Senhor, que esperamos nós?

José Infante  »   dezembro 2020

Perplexidade, “más notícias“e insegurança marcam o nosso dia a dia! Perder o emprego? Faltará alimentos? Os cultos serão normalizados? Pandemia, até quando? Somos levados, como Davi, a indagarmos: “E agora, “Senhor, que esperamos nós? ” Davi mesmo responde: A minha esperança está em Ti (Sl 39.7). Esperança viva, pois o mais é “vaidade”! É como disse Pedro: Senhor, pra quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna”! É o que nos diferencia na aflição.

L. R. Shelton Jr, sobre um coração confiante, escreveu: “Devemos ficar cheios de santo otimismo num mundo onde não há absolutamente esperança alguma. O salvo olha para este mundo e vê os eventos que levam à grande consumação de todas as coisas; mas também levanta os olhos para Cristo, e a paz de Deus que excede todo o entendimento, guarda o seu coração (Fp 4.7) – (A Obra do Espírito Santo em Nós).

Em tempo de más notícias a Palavra ensina “trazer à memória o que nos pode dar esperança” (Lm 3.21). Realmente, rememore os feitos do Senhor em sua vida e “hás de ver surpreso quanto Deus já fez”! Amém?

Tudo está em Suas Mãos. Antiga lenda judaica ilustra: ”Uma dura perseguição motivou um rabino a deixar sua terra e partir para lugares distantes. Levou o que possuía: roupa do corpo, cópia das Escrituras, um lampião (pra ler), e um jumento, que lhe servia de montaria.

“Depois de longa jornada, chegou a uma cidadezinha ímpia que o rejeitou. O único abrigo encontrado foi um muro que cercava um poço, fora da cidade. Pra ganhar tempo, acendeu o lampião e passou à leitura da Palavra. O vento forte apagou o lampião várias vezes. Sem poder ler, buscou dormir. Um urro de Leão o desperta! Ao olhar sobre o muro, viu o leão arrastando o jumento ensanguentado pra baixo de um arbusto.

Angustiado, o rabino questionou Deus, desabafando! Em seguida, dormiu. No dia seguinte, acorda diante de um cenário horrível. Os habitantes do local foram chacinados por malfeitores que deram sobre a cidade, à noite. O rabino pensou, pensou… e concluiu: se ficasse hospedado na casa de alguém, teria morrido! Se o vento não apagasse o lampião, seria identificado. Se o leão não matasse o jumento, certamente este o denunciaria. E assim, grato, o Rebi viu que Deus controla tudo!”

Sim, nossas vidas estão nas mãos do Eterno! Mais um Natal e Novo Ano! Com pandemia ou sem pandemia nada pode nos separar do seu amor! Contentes celebramos: “Nasceu pra que renasçamos e vive para que vivamos” (hino 27 CC)!

Todos estamos atingidos pelos tensos dias pandêmicos. Famílias perderam seus queridos. Empregos perdidos, mudança radical no cotidiano e etc., mas não perdemos Jesus! Ele nos lembra que “o extremo do homem é a oportunidade Dele”. Amados, a orientação divina é: Esperar no Senhor, pois Ele dirige as nossas vidas! ELE NUNCA NOS FALTARÁ! NUNCA MESMO!

E, agora, Senhor, que esperamos nós? TU ÉS A NOSSA ESPERANÇA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *