Qual é a sua prioridade?

Heliamar Marques  »   abril 2022

Após 70 anos que o povo de Israel foi para o exilio na Babilônia, é chegada a hora de voltar para a terra natal, quatro meses de viagem, 42 mil 360 homens (Esdras 2.64). Eles voltaram com um objetivo: edificar a Casa do Senhor (Esdras 1.5). Começaram bem, edificaram um altar, ofereceram holocaustos a Deus, celebraram a festa dos tabernáculos, mas, veio uma confrontação, os Samaritanos queriam ajudar na obra (Esdras 4).

Opa! Ajuda é sempre bem-vinda! Mas não, aqui vemos que nem sempre a ajuda é bem-vinda, pois, os Samaritanos queriam em troca da ajuda, oferecer sacrifícios juntamente com o povo de Israel.

Parece, até algo bom, mas na verdade não, aquele povo, desde a divisão do reino ofereciam sacrifícios a outros deuses, participavam de culto pagão, ofereciam em sacrifícios seus próprios filhos e eram sincretistas, misturavam em seus cultos pagãos diversas religiões.

Zorobabel e Josué negaram receber ajuda, por causa disso, os Samaritanos alugaram os conselheiros do Rei Ciro, pessoas especialistas em relações públicas, os quais agiam na corte em Susã e as obras pararam por quinze anos, até o segundo ano do reinado de Dario (Esdras 4.5, 24). Após esse tempo, Ageu entra em sena (Esdras 5), direcionando suas palavras vindas do próprio Deus, para Zorobabel e Josué (Ageu 1.1).

Qual era o objetivo de retornarem para Jerusalém, registrado em Esdras 1.5? Edificar a Casa do Senhor. As obras ficaram suspensas e Ageu faz a denúncia. Será o que fizeram durante esses anos? Construindo casas luxuosas (Ageu 1.4). Deixaram a prioridade de lado, deixaram a casa do Senhor desassistida. Por causa de não priorizarem a reconstrução da casa de Deus, colheram algumas consequências (Ageu 1.6-11):

            Semeavam muito – Colhiam pouco.

            O pouco que colhiam – Deus dissipou com um sopro.

            Comiam muito – mas, não se fartavam.

            Bebiam muito – mas não se saciavam.

            Vestiam – mas não se aqueciam.

            Os que recebiam salário – era como colocar numa bolsa furada.

            Seca, muita seca que afetou a terra, a plantação, os animais e o homem.

Tudo isso, aconteceu por não priorizarem a casa do Senhor. O sermão de Ageu, impactou de imediato e em mais ou menos cinco anos terminaram as obras.

Quais são as suas prioridades? Você sabe discerni-las?

Em Mateus 22.37 está escrito: “…amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força”, esse é o mandamento fundamental, a base, o prioritário em qualquer local e em qualquer hora. Se esse mandamento reinar em nossos corações, demonstraremos obediência a Deus. Obediência em qualquer coisa que ele colocar em nossas mãos para fazer. Seja para ajudar na construção ou reforma da Igreja, cooperando com trabalho ou ofertas, enfim, podemos ajudar de várias formas, porque a Casa Deus é o local de reuniões, em que o objetivo primário é adorar a Deus e aprender da Sua Palavra.

Muitas pessoas deixam a casa de Deus desassistida, só lembram que existe esse lugar quando a seca vem, quando as provações surgem. Não sejamos esse tipo de pessoa, estabeleça a prioridade de amar ao Senhor e servi-lo com toda dedicação e forças. Aquilo que o Senhor colocar no seu coração para fazer, dê prioridade e obedeça. Lembre-se que “…onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. Mateus 6.21.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.