Pensamento elevado

Edgar Donato  »   maio 2021

Sinto a vida cada vez mais cheia de afazeres, distrações, entretenimento, mensagens chegando…. Acumulamos muita informação desnecessária. Diariamente os políticos brigam entre si, a invasão da Covid, notícias fúteis a respeito das celebridades, exposição da vida íntima de pessoas famosas…  Haja superficialidade!

“Mantenham o pensamento nas coisas do Alto… Façam morrer a natureza pecaminosa de vocês”, já dizia o apóstolo Paulo em Colossenses 3.   Nosso interesse maior na vida não deveria ser nesse mundo, mas na Pessoa que está sentado à direita de Deus, o centro do universo, pois a nossa mente não deveria estar presa à terra, mas à eternidade, perspectiva de Deus.  “Façam morrer” significa privar de poder, destruir a força, deixar sem vitalidade ou enfraquecer.  Assim, é preciso lutar para debilitar a “natureza terrena”. O texto grego refere-se “aos membros sobre a terra”, os crentes devem se esforçar para minar o vigor das inclinações pecaminosas que atuam em seus corpos na presente realidade terrena. ” – Marcos Granconato.

“Seja o que for a que seu coração se apegue e em que deposite a confiança, isso será realmente seu deus. ” Martinho Lutero –   você é o que você ama, você é aquilo que adora.

Não é proibido pensar nas coisas básicas, ajudar o filho na escola, fazer manutenção do carro, pagar contas, reformar a casa, trabalhar, estudar, ir ao cinema, ao shopping, fazer compras…  Mas essas atividades devem ser feitas na perspectiva da adoração, ou seja, o que é mais importante na minha vida, o que mais ocupa a minha mente ao longo do dia?

Somos chamados para elevar a nossa visão, considerar: O que Jesus pensa sobre isso? Tem algum ensinamento da Palavra sobre esse negócio? O cristão tem a capacidade de viver dominado pelo Espírito. Já o homem mundano está focado nos seus interesses pessoais…  “O destino deles é a perdição, o seu deus é o estômago, e eles têm orgulho do que é vergonhoso. Só pensam nas coisas terrenas” Fp 3.19. Se não prestarmos atenção, seremos apegados demais às pessoas, aos bens, à rotina…   O prazer ilusório e o sucesso material conspiram para roubar a nossa atenção em relação aos verdadeiros valores.

Tem pessoas querendo o paraíso na terra, inclusive igrejas prometendo o céu na terra. A ambição é por esse mundo, e temos percebido como a vida é frágil. Ganhar, ganhar, garantir, garantir, acumular, acumular…  Oh! Rico insensato, chamado de “louco” em Lc. 12.

O fascínio do mundo não deveria nos atrair como antes…  Quando Adão pecou, seus descendentes, nós…  Estávamos em Adão, caiu todo mundo… Para resolver, Deus mandou outro Adão, Jesus…  Fomos separados em Adão e reconciliados em Jesus.

“Cristo não apenas morreu por nós (substituição), mas nós também morremos com ele (identificação). Cristo não apenas pagou a nossa dívida com sua morte, ele também quebrou o poder do pecado em nossa vida”  Hernandes Dias Lopes.

Nossa vida está escondida ou oculta em Deus – Não há diferença entre nós e os demais trabalhadores. Assim como nós, eles criam filhos, muitos são honestos, pois é a vida comum de ser humano. A nossa vida em Cristo está oculta, o nosso destino e o de Jesus estão unidos e de modo inseparáveis… A sociedade em volta, não sabe quem somos, porém, um dia, essa realidade oculta aos olhos de todos será plenamente revelada.

Veja o Ipê-amarelo cujas flores só aparecem no fim do inverno. Hoje, na fria noite da nossa época, nenhum esplendor é visto no desprezado povo de Deus, é certo que a aurora do dia de Cristo em breve há de raiar. Então, o Ipê santo que o Senhor plantou, finalmente será revelado com toda a sua formosura e expressão da sua beleza sem igual.

Uma resposta para “Pensamento elevado”

  1. Pr. Joel Azer. disse:

    Bom dia pastor. O tema que vc trabalhou é muito oportuno para os dias de hoje. Infelizmente os crentes de hoje no geral estão mais arraigados e focados com as coisas daqui desta vida terrena. Passei alguns art. do JApoio para alguns irmãos do meu grupo. A maioria nem leram. Perguntei pq? Não tem tpo foi a resposta deles. Gostei do assunto desenvolvido. Abço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *