O voto é secreto?

Rômulo Ribeiro  »   Ponto de Vista | maio 2022

Como se sabe, o voto é secreto e, temendo a exposição dos eleitores no dia da votação, o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou a proposta que acoplava uma impressora de papel às urnas eletrônicas. Porém, é só neste momento que o voto é secreto. Antes do dia da votação, os brasileiros sempre tiveram liberdade para manifestar o seu apoio ou o seu desgosto aos partidos e candidatos do pleito. Apesar de que eu nunca fui entrevistado por um centro de pesquisa eleitoral e, provavelmente, você também não, com 20 a 15 dias de antecedência muitos órgãos de imprensa já são capazes de prever os resultados das eleições justamente porque o voto não é tão secreto assim. Mas se fôssemos seguir a lei à risca, não deveríamos expor nossas intenções de voto hora alguma. Mas será que podemos expressar, pelo menos, em quem não votaremos? Pelo que eu saiba não há nenhuma restrição quanto ao nosso posicionamento contrário a certos partidos, candidatos e ideias políticas. Então vamos lá!

Como cristão bíblico, eu não votaria em partidos e candidatos que explícita ou implicitamente apoiam a descriminalização do aborto. Cerca de 75% dos brasileiros acreditam que a vida humana começa na concepção e que exterminar um zigoto ou um embrião no útero de uma mãe é o equivalente a matar um homem ou uma mulher. Mesmo que eu não fosse um cristão que se baseasse nas Escrituras Sagradas, como ser humano, eu não teria como defender o direito que um ser humano tem de tirar a vida de outro ser humano que nunca lhe fez mal algum.  Eu admiro um partido e candidato político que tem a coragem de expressar a sua sincera opinião sobre este assunto, sendo contrário ou a favor, mas, com certeza, eu não voto na coragem dele ou dela, mas, sim, em seu caráter humanitário. Se é a favor do aborto, não tem afeição natural alguma: “Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia” (Sl 139.16).

Como cristão bíblico, eu não votaria em partidos e candidatos que acreditam na identidade de gênero, trazendo confusão mental e emocional às crianças e destruindo os pilares da família tradicional que é composta por um macho e uma fêmea. Além de não encontrar respaldo científico e biológico, esta pauta só existe para destruir o maior obstáculo que existe ao comunismo de Karl Marx: a família! Pois, ela cuida dos seus, os protege, os educa e ensina os valores que seguirão os seus membros pelo resto de suas vidas. Marx achava que somente o Estado tem o direito de moldar os homens e não a família que, além da cultura, também preserva a burguesia dentro de uma sociedade já que todos os pais desejam o melhor para os seus filhos: “… porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos” (II Co 12.14).  Se queremos continuar ouvindo dos médicos na hora do parto: “E um menino” ou “É uma menina”, precisamos rejeitar os progressistas sem alma e sem espírito, ocupando cargos públicos.

Como cristão bíblico, eu não votaria em partidos e candidatos que se utilizaram de uma pandemia para manter as igrejas fechadas por tempo indeterminado, por melhor que tenham sido as suas intenções. Esta medida deixou patente que, aos olhos desses líderes, a fé não é essencial para se lidar com uma crise sanitária e que a liberdade de religião não é uma cláusula pétrea da nossa Constituição Federal. A partir de agora, iremos lidar com o enfraquecimento de muitos direitos que achávamos inalienáveis. Não há retorno para o que aconteceu no Brasil e no mundo durante o enfrentamento à pandemia da Covid-19, mas não precisamos colaborar com o avanço da tirania através de nossos próprios votos: “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? ” (II Co 6.14). O voto é secreto! Realmente, não precisamos divulgar em quem vamos votar, mesmo porque as opções são poucas, mas como arautos de Deus devemos nos posicionar sobre todos os assuntos pertinentes à vida cristã: crianças, família e liberdade! Nem de Direita e nem de Esquerda. O filho de Deus é um conservador, luz do mundo e sal da terra!

2 respostas para “O voto é secreto?”

  1. Edvaldo Costa disse:

    No que foi falado sobre voto secreto, agora já sabemos qual o voto do escritor e também que ele não confia tanto em Deus para acreditar que os progressistas poderão mudar o curso da história desenhada por este mesmo Deus. Com a esquerda ou direita seja no Brasil ou no mundo, será feita a vontade de Deus.

  2. Luiz Roberto Nunes disse:

    Bom dia! Costumo escrever em jornais e revistas “Futebol, Política e Religião, eu discuto!” O autor foi extremamente sensato em descrever sua posição. Entretanto, o Sr Eduardo Costa ao
    tergiversar o tema, fez acusações inadequadas e infundadas que não podem ser aceitadas. Com tanta ousadia, que ele refute com argumentos Bíblicos fazer o contrário do que o autor propôs. Acusar sem provar é tapar os olhos para a realidade, o que apenas mantenha alguém na escuridão, mas não muda os fatos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.