O legado de fé de um servo de Deus

Redação JA  »  maio 2021

Pr. Josué Pereira Felix

* 12/10/1934  + 28/03/2021

No dia 12 de outubro de 1934, em Garanhuns, no Agreste Pernambucano, nascia Josué Pereira Félix, filho de Antonio e Eudóxia. De vida simples, muito cedo migrou para São Paulo, capital, aos 11 anos de idade, como muitos de sua região faziam à época, em busca de novos caminhos.

Josué foi salvo pelo Senhor com apenas 12 anos de idade, através de ministério do missionário estadunidense, Pr. Wallace Willians e desde então abriu seu coração para que Deus o moldasse conforme sua vontade. A certeza de seu chamado para o ministério o levou por caminhos que ele nunca poderia imaginar, seja no Brasil ou além-fronteiras. Medo e incerteza sobre o futuro nunca o paralisaram, e, mesmo diante de grandes desafios, sempre seguiu em frente. Seu viver foi pautado pela certeza de que, aquele que começou a boa obra, iria completá-la até o dia de Cristo Jesus, de acordo com Filipenses 1.6.

casamento
no início

A simplicidade sempre foi um traço marcante no comportamento desse servo de Deus. Se o almoço fosse em um sofisticado buffet ou um prato de arroz com feijão e uma banana nanica, ele participava com a mesma alegria. Foram incontáveis as vezes em que ele lembrou os membros da sua igreja a nunca deixar de agradecer pelos “eteceteras” que Deus providenciasse na alimentação. Sua marca foi demonstrar um coração satisfeito e bondade misericordiosa com todos.

prédio antigo
prédio atual

Quem o conhecia de perto, sabia que o mesmo homem que pregava para multidões, era aquele que buscava uma ovelha em casa para levar ao hospital no meio da madrugada. Foi pastor de pastores, um líder referencial para muitos ministérios, mas não deixava passar nenhuma ovelhinha sem um afago na cabeça. Fugia de holofotes, e recebia homenagens de olhos fechados, como quem dizia “Senhor, é para ti que o fazem”.

com a esposa, Cinira

Para completar sua vida, casou-se com uma admirável mulher, Cinira Motta Félix, que fez do casal, um modelo de vida conjugal por 66 anos gerando cinco filhas, Ester, Marta, Cinthia (in memorian), Elisabeth e Patrícia, além de três netas, Mônica, Sandra e Sara, e um bisneto, Mateus.

“Finque seus pés naquele lugar e ame o povo”

Esse era um dos conselhos dados pelo Pr. Josué aos seus alunos de Teologia Pastoral, quando lecionava no Instituto Batista Missionário. Quem conheceu seu trabalho pastoral sabe que este conselho era lastreado em sua própria experiência, pois ele participou da fundação da igreja na qual investiu toda sua vida.

A Primeira Igreja Batista Bíblica em Cidade Ademar, bairro da Zona Sul da capital paulista, foi a sua base ministerial até a sua partida para receber o bem-vindo do Seu Senhor nas regiões celestiais. O trabalho teve início na residência do irmão Valdimiro Barbosa, em outubro de 1959. De ponto de pregação, caminhou como congregação da Igreja Batista Bíblica em Vila Brasílio Machado, até ser organizada em igreja no dia 17 de março de 1962, com 34 membros e 142 participantes na manhã de domingo na Escola Bíblica Dominical.

No pano de fundo da história da plantação da PIBB em Cidade Ademar está o contato que o Pastor Josué teve com um grupo de missionários batistas bíblicos estadunidenses, entre eles Pr. Byron McCartney, Pr. Wallace Willians e Pr. Dale Lee Barton. Josué, que havia acabado de se formar pelo Instituto Batista Missionário, foi convidado e decidiu mudar-se com sua esposa e as duas filhas mais velhas para os Estados Unidos, a fim de estudar no Midwestern Baptist College Pontiac, Michigan, onde tornou-se Doutor em Divindade. Ali mesmo nos EUA, iniciou seu trabalho pastoral em Fresno, Califórnia, como assistente do Pastor Wallace Willians, seu pai na fé e que muito investiu na sua vida. Ali nos EUA, ele foi ordenado ao santo ministério pastoral em abril de 1961, pela Calvary Baptist Church, em Belford, Los Angeles.

Porém, nos planos de Deus, não estava a continuidade de seu ministério nos EUA, pois o Senhor o trouxe de volta para o Brasil e para o lugar onde estava seu coração desde aquele primeiro culto em outubro de 1959. A igreja onde Josué foi ordenado, na Califórnia, providenciou todos os meios para que ele voltasse com toda a família para o Brasil, com o propósito de dedicar-se à obra do Senhor em Cidade Ademar.

E foi em uma quinta-feira do mês de maio de 1961, que o Pastor Josué lançou o desafio de estabelecer ali um trabalho com visão missionária que prosperasse para a Glória de Deus.

Visão missionária

com pastores auxiliares

Pode parecer, para alguns, apenas chavões, mas para o Pr. Josué essas duas frases se tornaram um lema ministerial que alargou a sua visão e de sua igreja por décadas: “Missões, a obra do coração de Deus” e “Deus ama ao que dá com alegria”.

Para Pr. Josué, não tinha como um pastor prosperar se não almejasse a expansão do Reino na terra, para a glória de Deus no céu. Sem sombra de dúvida, o Senhor ampliou a obra e a visão missionária da PIBB em Cidade Ademar, devido a este firme propósito.

Foram quatro períodos de construção e expansão da igreja, construindo o prédio anexo para Escola Dominical e adquirindo um sobrado para Administração e um espaço para receber missionários visitantes, além da compra de um sítio para realizar encontros e acampamentos. A visão sempre clara de ter espaços na terra para servir ao Reino dos Céus. Sempre foi assim.

Em 2021, Pastor Josué completaria 60 anos de ministério frutífero na mesma igreja, tendo levado incontáveis almas a Cristo, direta ou indiretamente, por meio de suas pregações, visitas, aconselhamentos, viagens missionárias e seu exemplo. Foram mais de 2.500 batismos, mais de 1.000 velórios, e um sem-número de celebrações matrimoniais e de bodas. Marcou presença em exames e consagrações de muitos pastores, participou de congressos e acampamentos. Pr. Josué sempre fez questão de marcar presença nos eventos da sua igreja, de igrejas co-irmãs e da Comunhão. Como presidente e pastor missionário, esteve à frente da organização de onze congregações de Cidade Ademar, sendo as primeiras nove da lista organizadas como igrejas: Jardim Miriam, em São Paulo; Cambuí, em Campinas,

Congregação em Campinas; Vila Remo, em São Paulo; Vila Natal, em São Paulo; Cidade Tiradentes, em São Paulo; Borda da Mata MG; Rio de Janeiro RJ; São José dos Campos SP; Jardim São Luís, São Paulo (se uniu a Vila Remo); Santa Maria da Serra SP; Jardim Lucélia SP.

Durante um bom tempo, trabalhou como pastor interino em cinco igrejas ao mesmo tempo. Alguns membros que o acompanharam durante esta fase dizem que era nítido o cansaço, bem como a alegria em cumprir o mandamento de ir e fazer discípulos de Jesus. Esta é uma marca do Pastor Josué que merece destaque: ele nunca se mostrou cansado por fazer a obra, mesmo quando isso lhe custava a perda de momentos de descanso. Ao seu lado, de forma fiel e sempre com palavras de incentivo, estava sua esposa, Cinira, que sempre o acompanhou em toda a jornada, presencialmente ou por meio de suas orações e demonstração de cuidado e amor. O próprio Pastor Josué sempre deixou claro que seu ministério não poderia ser frutífero se não tivesse a firmeza e o apoio da sua família.

 Ao longo dos anos, Pastor Josué também atuou como presidente do Instituto Batista Missionário, fundado no dia 05 de março de 1957, com o objetivo ser uma benção para Igrejas Batistas Fundamentalistas, auxiliando-as na preparação de obreiros para o trabalho da igreja local, para a obra missionária e também para o ministério pastoral. O IBM é, desde 1995, um ministério da Igreja Batista Bíblica de Cidade Ademar, com propósito de preparar, moldar e impactar alunos pela exposição da Palavra de Deus, sempre estimulados pelo lema: “Entre para aprender, saia para servir“.

Além disso tudo, esta visão missionária fez com que a igreja em Cidade Ademar participasse, não apenas do sustento de projetos missionários no Brasil e além-fronteiras, como também enviando missionários aos campos para assumir igrejas ou iniciar ministérios em regiões carentes do Evangelho. Somente Deus sabe o alcance que a vida do servo Josué Félix teve, e graças a Ele por isso, pois aprendemos com o Pastor Josué que não nos cabe contar o número de nossos frutos, mas tão somente saber que a obra está sendo feita e nosso viver está agradando ao Mestre.

As marcas de um líder

com líderes

Muitas são as memórias que os membros da PIBB em Cidade Ademar têm de seu pastor. Nas palavras da irmã Ana Carolina Caires, ovelha do Pr. Josué, fez a seguinte descrição do seu pastor: “Semblante sério e compenetrado ao ouvir relatos do campo missionário, as pernas cruzadas e olhos fechados ao ouvir hinos “que falam à alma e não à carne” e “nos elevam aos céus”, o sorriso sincero ao receber visitantes na igreja e pessoas atendendo ao apelo de entregarem as vidas a Cristo, o abraço acolhedor em quem estava sofrendo e necessitava de consolo, a mão forte e amiga que corrigia, dava apoio e apontava o caminho. Inúmeros conselhos, horas de visitas em casas e hospitais (de membros da igreja, familiares e até pessoas que não conhecia), presença pontual em absolutamente todos os eventos aos quais era convidado, objetividade em tratar de assuntos práticos e sobriedade em tratar de assuntos espirituais, e por aí seguem muitas de suas qualidades”.

Líderes deixam marcas. Pastor Josué costumava dizer que “as tempestades chegam, mas elas passam”, e ele bem sabia o que era enfrentar tempestades.

Ele sempre lembrava de seus colegas de jornada e de trabalhos que faziam juntos, como os pastores Wallace Willians, Point De Jour, Isaías Motta e Joaquim Fragoso, todos que partiram para o céu antes dele. Mas falava também de alguns que ainda caminhavam com ele, sempre enaltecendo o papel que exerceram sobre sua vida. O líder não tem receio de reconhecer os que são parceiros de jornada, considerando-os superiores a si mesmo.  

Fato é que seriam necessárias páginas e mais páginas para relatar todas as experiências marcantes de fé e coragem do Pr. Josué, mas com certeza sua vida continuará se refletindo em muitos que ele liderou enquanto esteve conosco e, sem dúvida, a exemplo de Noé, depois de morto ainda continuará falando (Hebreus 11.4).

Os membros da PIBB em Cidade Ademar ouviram muitas vezes, ao final do culto de domingo, Pr. Josué dizendo: “Que esta seja uma semana de lutas, mas de vitórias e soluções de problemas”.

Ao final de uma jornada de 87 anos, no dia 28 de março de 2021, às 03h38 da madrugada, a alma de Josué Pereira Félix entoou a parte mais grandiosa do hino 366, que ele cantava com empolgação: “Assim que o seu clarim soar, irei com Ele me encontrar, e gozarei da redenção com todos que no céu estão”.

Ele sonhava com o arrebatamento, mas aprouve ao Senhor convoca-lo antes disso, livrando-o do sofrimento e dos dias tão maus que vivemos. Como bem disse o querido Pr. Edgar Sandri, em depoimento enviado aos cultos online de gratidão que a PIBBCA organizou: “Pastor Josué só foi antes de nós. Em breve, estaremos juntos no Lar celeste”.

Nesta terra, deixou não apenas sua família de sangue, mas sua família espiritual, filhos e filhas, como ele mesmo chamava, que hoje choram de saudade de suas palavras de amor e firmeza, e sua presença sempre marcante e necessária em nossas vidas. Deixou aqui um legado de fé, coragem, humildade, discrição, companheirismo, firmeza, fidelidade à Palavra, obediência ao Senhor, coração missionário, decência, ordem, pontualidade e cuidado.

Representando as ovelhas de da PIBB em Cidade Ademar, uma voz fala em nome de todas: “Perdemos um gigante, mas estamos certos de que ele está no lugar que sempre almejou e sobre o qual pregou com tanta certeza e esperança. Ele não virá a nós, mas em breve iremos a ele. Somos gratos a Deus por sua vida que sempre apontou Cristo e amou a todos. Vamos em frente, como ele sempre nos orientou, pelo Rei e pelo Reino”.

A Igreja hoje tem três líderes pastorais:
Pr. Ebenézer da Silva Rodrigues, desde o dia 28/06/2004
Pr. Claudemir Costa, há um ano
Carlos Fernando da Silva Jr, em processo para futura ordenação.

Texto escrito com informações de Ana Carolina Caires Lopes, ovelha do Pr. Josué, e Pr. Ebenézer da Silva Rodrigues, parceiro de equipe ministerial.

Uma resposta para “O legado de fé de um servo de Deus”

  1. Sentimo-nos honrado em conhecê-lo, oxalá pudéssemos tê-lo conhecido no sentido pleno da palavra, o relacionamento diário com este servo, mas DEUS nos beneficiou em ouvi-lo em seus sábios conselhos, muito em especial ao de não parar o que começamos, ao que DEUS nos havia chamado e capacitado a fazer, pois fazendo-lhes uma visita missionária com a família de apresentação ministerial na Igreja, há 18 anos foram estas as palavras faladas com a autoridade de quem viveu muitos dias para o SENHOR e viu as promessas se cumprindo a cada dia. “Filho, vocês são verdadeiramente homens corajosos, nestes dias que vivemos quando poucos se levantam para servir em campos específicos e que muitas Igrejas falham na visão missionária (Em relação a cooperação financeira), vocês se colocam de pé nas fileiras da frente da batalha (Referindo aos termos nosso usados em cartas), conte com nossas orações e cooperação para servirem incansavelmente”. Louvado seja o SENHOR por esta honra, a DEUS toda a glória para manter-nos firmes e zelosos em nosso mote “Cansados SIM, desanimados NÃO e recuar JAMAIS”…Família Arruda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *