O desenvolvimento Espiritual na Primeira Infância

Genaina Reder  »   fevereiro 2021

Muitas pesquisas têm sido desenvolvidas com a finalidade de demonstrar o quanto é necessário investimento na educação das crianças na primeira infância. Durante muito tempo esta idade era negligenciada pelas políticas públicas de saúde, educação e bem-estar e até as famílias se preocupavam mais com os cuidados físicos que com o cuidado emocional e psíquico na primeira infância. Com a espiritualidade das crianças não foi diferente, ainda falta hoje em muitas igrejas o olhar adequado para o quanto é necessário e urgente investir na educação espiritual das crianças, em especial na primeira infância. O mundo já percebeu isso há muito tempo e tem investido pesado para conquistar a mente e o coração dos pequenos, uma das estratégias de satanás tem sido desestruturar os lares e as igrejas alcançando a mente das crianças que se tornarão adolescentes e jovens.

No meio secular até o século XVIII o conceito de infância era inexistente. Não havia nenhuma preocupação com as crianças na forma como vivenciamos hoje. O século XIX surge com um novo olhar sobre a criança, porém, estudos mais significativos sobre o tema da infância só aconteceram a partir da década de 60 nos Estados Unidos. Mas, afinal que período compreende a primeira infância? De acordo com documentos legais, como o Estatuto da Criança e do Adolescente a Primeira Infância, nome dado ao período que vai da concepção da criança até os seis anos de idade, é uma fase crucial no desenvolvimento infantil.

O que uma criança aprende no início da vida tem impactos profundos no futuro.  É nessa fase, chamada primeira infância, que o cérebro mais se desenvolve em termos estruturais. São os anos mais ricos para o aprendizado. As primeiras experiências das crianças, ou seja, os vínculos que elas criam com seus pais e seus primeiros aprendizados, afetam profundamente seu posterior desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social. De acordo com o Instituto MRV “Dados recolhidos nos últimos 100 anos de pesquisas mostram que a primeira infância é período decisivo na formação da personalidade, caráter e modo de agir do adolescente e do adulto. Os primeiros seis anos são fundamentais para a constituição da mente futura. Acontecimentos precoces de natureza física, emocional, social e cultural permanecem inscritos por toda vida nas conexões sinápticas (processamento e transmissão de informações dos neurônios). Essas evidências foram confirmadas em achados recentes da Neurociência. “[i] Se esta é uma importante constatação para vida social e educacional das nossas crianças, o que dizer da vida espiritual?

Muitas são as áreas em que as crianças na primeira infância precisam e devem ser estimuladas, como a psicomotricidade, a consciência fonológica, interação social a fala, dentre outros. Não é nosso objetivo neste texto, mas prometo escrever sobre estas áreas de desenvolvimento em outro momento, porém, muito temos negligenciado o desenvolvimento espiritual das crianças na primeira infância, tanto em nossas casas como em nossas igrejas. Como membro de igreja há mais de trinta anos, atuando junto ao Departamento de educação religiosa, sou testemunha do quão pouco nos preocupamos em investir no Ministério Infantil. A Escola Bíblica Dominical para os pequeninos é tudo, menos pensada para incutir a Palavra de Deus em suas mentes que estão em franco desenvolvimento, que neste momento, são como esponjas sugando tudo que lhes é ensinado. Na E.B.D e no culto infantil contamos uma história da Bíblia, muitas vezes muito mais com aplicação de cunho moral que espiritual e reservamos grande parte do tempo para brincadeiras e interação, não que estas não sejam importantes, são muito importantes no desenvolvimento das crianças, em especial na primeira infância, mas não podemos perder o foco no ensino da Palavra de Deus. Não é à toa que A Bíblia Sagrada nos exorta “ensina a criança no caminho em que deve andar”, e este caminho é o estabelecido nas Escrituras.

A falta de investimento no Ministério Infantil nas igrejas é uma outra face que revela a falta de prioridade que damos nesta área da educação de nossas crianças. Via de regra, com algumas exceções, as classes das crianças não funcionam em locais estruturados para este fim, adequadamente decorado, pintado, com móveis e materiais didáticos apropriados para a faixa etária. Professores treinados para o Ministério Infantil é outra lacuna. Poucas são as igrejas que estimulam àqueles que trabalham com o ensino de crianças a se preparar, estudar, se aperfeiçoar para oferecer ensino espiritual de qualidade aos pequenos.

Precisamos repensar a área de ensino de nossas igrejas voltada para as crianças. Precisamos estabelecer estratégias. Precisamos nos lembrar que estamos numa guerra espiritual e muitos corações e mentes de nossas crianças têm sido perdidas nessa batalha. Que Cristo nos ajude a moldar a mente das nossas crianças na sua Palavra e que 2021 seja um ano de oportunidade de mudar nosso olhar para uma questão tão urgente e vital.


Disponívelem https://www.institutomrv.com.br/pt/noticias/social/primeira-infancia-e-periodo-decisivo-na-formacao-da-personalidade-infantil, capturado em 26/01/2021

Sobrea Autora: Maria Genaina de Almeida Ribeiro Reder é uma esposa e mãe de dois filhos. Ela é uma dona de casa em busca de conhecer e amar a Deus através do estudo de sua palavra. Ela é professora Universitária e Diretora de Escola Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *