Nova Petrópolis

Observatório Missionário  »   julho 2022

Às vezes, em nosso ministério, é necessário erguermos os olhos e olharmos além das circunstâncias e dos horizontes. Cada campo missionário possui suas particularidades e desafios. Em especial a Serra Gaúcha que é um campo desafiador, com muito trabalho e poucos frutos colhidos. Porém, nestes últimos meses Deus tem falado aos nossos corações sobre a importância de pregarmos o Evangelho sem nos preocuparmos com números de convertidos ou frutos visíveis. Afinal, nossa missão é pregar e isso temos feito diariamente, com certeza.

Família completa

A exemplo do nosso Mestre, o Senhor Jesus, que pregou seus melhores sermões a uma única pessoa, que não se limitou ao prédio das sinagogas, mas foi ao encontro dos pecadores e pregou a eles onde quer que estivessem, temos encontrado estímulo para continuarmos pregando às pessoas com as quais nos encontramos diariamente, e aguardando confiantes que a “palavra não voltará vazia…”

Em um de nossos devocionais em família, fomos impactados pela história contada no livro “Amor sem fronteiras” cujo autor é Alcides Jucksch. Ele conta o seguinte: “O conhecido pregador C. H. Spurgeon foi convidado para anunciar o evangelho, à noite, no palácio de Cristal em Londres. Ele aceitou o convite e visitou o pavilhão às três horas da tarde, para experimentar se a sua voz podia ser ouvida dentro do enorme espaço. No púlpito, ele leu bem alto o versículo de I Timóteo 1.15 ‘Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores…’. Depois repetiu as mesmas palavras em voz mais baixa. Depois foi para casa. Voltou à noite e pregou no palácio de Cristal. Passaram-se 25 anos. Certo dia, o irmão de Spurgeon foi chamado para atender a um homem que estava à morte. – O senhor está preparado para encontrar-se com Deus? – Perguntou ao doente. – Graças a Deus sim. Sou latoeiro há muitos anos. Em uma tarde, trabalhei dentro da cúpula do Palácio de Cristal em Londres. Não pensava em nada, a não ser no meu trabalho. Nunca pensei em Deus, nem conhecia a fé em Jesus. Mas, de repente ouvi uma voz que parecia chegar do céu: ‘Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores…’ Parei imediatamente com o meu trabalho. Novamente, ouvi as mesmas palavras, porém, com voz bem suave. Deus, em quem nunca pensei, acertou meu coração endurecido. Mudei de vida. Consagrei-me a Jesus Cristo. Sei que Ele me salvou. Desde aquele tempo estou a serviço do Senhor. ”

Irmãos, essa história foi para nós uma injeção de ânimo. Assim como Spurgeon foi instrumento de Deus para a salvação daquele homem ao qual ele nunca chegou a conhecer, quem sabe sejamos também nós usados por Deus para a salvação de muitas pessoas às quais temos levado a palavra nesses anos de ministério aqui no Sul.

Nosso ministério nos lares de idosos pode ter resultados muito além do que podemos mensurar. Quando cantamos e pregamos a palavra com nossa caixa de som, podemos ser ouvidos por todos que estão na instituição e não somente pelos presentes na sala. O impacto que a Palavra de Deus poderá fazer nos corações tanto dos idosos como dos funcionários destas instituições é incalculável.

As pessoas para as quais temos doado bíblias e literatura evangélica tem agora em suas mãos a Santa Palavra de Deus que é poderosa para salvar. Deus pode trabalhar em seus corações e despertar neles o desejo de ler e dessa forma serem alcançados para a salvação.

Quando o apóstolo Paulo afirma em I Coríntios 3.6,7 “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento ” entendemos que nosso papel é pregar e mostrar aos perdidos que há uma esperança em Cristo Jesus.

Portanto, amados, continuamos perseverando na missão a nós confiada por Deus da pregação do Evangelho ao povo gaúcho. Ficamos animados em saber que temos igrejas e irmãos amados que seguram as cordas de apoio a esse ministério aqui com orações e contribuições financeiras. Por isso queremos encerrar com as palavras de Hebreus 6.10 “Porque Deus não é injusto, para se esquecer da vossa obra, e do amor que mostrastes para com o seu nome, porquanto servistes e ainda servis aos santos. ”

Fraternalmente em Cristo, Pr. Francisco Cosmo Silva.

Contatos pelo WhatsApp (54) 9948-2289.

Uma resposta para “Nova Petrópolis”

  1. José Henrique Lopes Sampaio disse:

    Que benção pastor Francisco !!!
    Deus abençoe vcs ainda mais!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.