Monumento à Fé

Radar Geral  »   novembro 2021

A organização evangelística e humanitária, “Muro Eterno das Orações Respondidas”, sediada em Birmingham, na Inglaterra, vai construir na cidade, um monumento que levará o nome da entidade e terá o formato da faixa de Möbius, popularmente conhecida como “símbolo do infinito” (FOTO).

Para a construção, houve arrecadação, até agora, de cerca de US$ 2,6 milhões (14 milhões de reais), mas terá um custo final de US$12,4 milhões. O monumento à fé e à oração terá cerca de 50 metros de altura, podendo ser visto a nove quilômetros de distância. Os trabalhos de construção estão serão iniciados em 2022 com previsão de terminar em 2023.

Um dos objetivos da entidade é ter, no local, o registro de um milhão de testemunhos de clamores a Deus que foram respondidos e fazer com que o local seja transformado em ponto turístico para arrecadação de recursos que serão destinados à obra missionária.

Dave Silber, presidente da instituição, disse: “Queremos que seja uma peça de arte pública criada por multidões e financiada por multidões”. Ele explicou, ainda que, com os valores arrecadados foi possível pagar o terreno, elaborar o projeto, obter a permissão legal para o planejamento, e formar a equipe.

O fundador da entidade, “Muro Eterno das Orações Respondidas”, Richard Gamble, deu início à campanha de arrecadação dos recursos no Reino Unido e no exterior, em 2014. Para o líder do projeto, o monumento à fé e à oração pode ser comparado às pedras memoriais do Antigo Testamento, que foram estabelecidas para ajudar os antigos israelitas a se lembrarem de seu relacionamento com Deus.

O projeto prevê que o espaço tenha, também, uma sala de oração 24 horas por dia, sete dias por semana, uma livraria, um centro de visitantes, um café, um centro de educação e um espaço de exposição para mostrar as doutrinas cristãs.

Dave Silber acredita que os apoiadores da iniciativa estão semeando para as futuras gerações, compartilhando com elas o que Jesus fez em nosso tempo. Suas palavras foram estas: “Não temos como saber como será a cultura e a sociedade daqui a cem anos, mas sabemos que o Muro Eterno ainda estará de pé e que as pessoas ainda serão capazes de descobrir suas histórias de esperança e ver que Jesus responde às orações”

___________________________________________

Com informações de The Christian Post e Portal Gospelmais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *