Missões, um trabalho de todos

Alexandre Dutra  »   julho 2021

Uma leitura com as lentes de missões no texto de Mateus 9:36-38, revelará os elementos essenciais para a obra missionária, enxergar a realidade e a grandeza da obra: “ovelhas sem pastor (…) a ceifa é realmente grande”; bem como a solução: compaixão, oração e obreiros.

Definindo palavras chaves para missões
Também, cabe aqui, definir algumas palavras chaves para essa que é a missão de todos àqueles que fazem parte da Igreja do Senhor Jesus.

Segue as seguintes definições:
Missão: 1. Função ou poder que se confere a alguém para fazer algo; 2. Estabelecimento, instituição ou instalação de missionários para a pregação da fé cristã; 3. O meio pelo qual a Igreja de Cristo cumpre o seu propósito na face da terra.

Propósito ou missão da Igreja: Glorificar a Deus através da propagação das Boas Novas      de Jesus Cristo a toda criatura na face da terra.

Chamado: Segundo o pastor Erwin Lutzer a chamada de Deus é “uma convicção interior dada pelo Espírito Santo e confirmada pela Palavra de Deus e pelo corpo de Cristo”. Em outras palavras é a ação de Deus, no coração do homem, que o impulsiona a fazer sua vontade.

Missionário: vem da junção de duas palavras latinas: missio que significa enviar mais a palavra onario que por sua vez significa homem, assim temos a origem da palavra missionário. Ou seja, missionário é o homem enviado, ou regador de missões, pregador da fé cristã. Portanto, o missionário cristão é aquele comissionado por Deus através de uma igreja local para evangelizar, plantar igrejas e discipular pessoas dentre seu próprio povo, que viva em seu país (ministério étnico), ou de outras nações.         

A palavra “missionário” não se encontra na Bíblia, porém a mesma está ligada com a função de evangelista (Efésios 4:11; 2 Timóteo 4:5).

Compaixão – Mateus 9:36a
As palavras de Jesus: “E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas” (Mateus 9:36a), revela a realidade da obra missionária entre os povos. Me permita ilustrar com duas realidades: a primeira está em Bangcoc, na Tailândia – o chamado “lar de todos os deuses”, onde dois milhões de pessoas vivem da indústria do sexo, e a maioria dos 35 mil meninos de rua se prostituem; a segunda na Somália, onde 25% das crianças morreram durante um período de seis meses de fome e cólera.

David Brainerd – O grande Evangelista escreveu: “Lutei pela colheita de almas, multidões de pobres almas. Lutei para ganhar cada uma, e isto em muitos lugares. Sentia tanta agonia, desde o nascer do Sol até anoitecer, que ficava molhado de suor por todo o corpo. Mas, oh! Meu querido Salvador suou sangue pelas pobres almas. Com grande ânsia eu desejava ter mais compaixão”.

Ovelhas sem pastor – Mateus 9:36b
O Senhor Jesus ainda revela a condição espiritual das multidões: “porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor”. Em 1998, dois dias depois da Páscoa, 10 milhões de pessoas se espremeram nas margens do rio Ganges, na Índia, crendo que, ao banhar-se em suas águas, seriam purificadas de seus pecados e alcançariam liberdade espiritual.

A grandeza da obra – Mateus 9:37
A grandeza da obra missionária é abertamente declarada pelo Senhor Jesus: “então, disse aos seus discípulos: A ceifa é realmente grande, mas poucos os obreiros”. Vejamos essa grandiosidade em números, de cada 100 pessoas no mundo: 19 são muçulmanas; 18 não têm religião; 17 são católicos; 17 são cristãos não católicos (ortodoxos, anglicanos, protestantes, evangélicos, pentecostais); 14 são hindus e 6 são budistas (Fonte Missão Portas Abertas).

Talvez você já tenha ouvido falar da janele 10/40. Então, vamos entender um pouco mais sobre a janela 10/40, a frase é C. Peter Wagner, do Seminário Teológico Integral, sobre a janela 10/40: “por 2 mil anos, o Evangelho foi difundido por todo o mundo, e Satanás ficou encurralado em sua última cidadela, que chamamos janela 10/40. ”

Saiba o que ela significa. A janela 10/40 é um retângulo imaginário do globo, entre os paralelos 10 e 40 ao norte do Equador. Vai do norte da África até terminar no leste da Ásia. Nela grandes religiões não cristãs foram fundadas: islamismo, budismo, hinduísmo, xintoísmo e taoísmo; 97% das pessoas pobres do mundo vivem dentro dela e 95% dos povos não alcançados da Terra vivem nessa faixa.

Rogai por ceifeiros/missionários – Mateus 9:38
A oração é a alavanca que move o coração de Deus, isso nos parece claro nas palavras de Jesus: “Rogai, pois, ao Senhor da ceifa, que mande obreiros para a sua colheita”. E ainda é a primeira forma de fazermos missões, juntamente com a contribuição da promessa de fé bem como nos consagrando a Deus para a sua obra. Como igreja intercedemos pelos missionários e oramos pela salvação dos evangelizados.

O resultado
Agora vejamos o resultado da compaixão, oração e do envio dos missionários pelas igrejas locais. Na china comunista, onde é proibido pregar o evangelho em público existem mais de 100 milhões de convertidos. Se convertem 14 a 18 mil pessoas por dia, mesmo correndo risco de serem presas, sofrerem humilhação e serem presas.

Segundo pesquisadores, em 2030 a China se tornará a maior nação cristã do mundo. Essa é uma afirmação e tanto para um país oficialmente ateu, comandado desde o fim da década de 1940 pelo Partido Comunista Chinês e que hoje é o menos religioso do mundo, onde apenas 7% da população diz frequentar alguma igreja.

“Em 2030, a China quase certamente terá mais cristãos do que qualquer outro país do mundo”, diz Fenggang Yang, professor da Universidade de Purdue, nos Estados Unidos. Em entrevista ao Financial Times, o pesquisador garantiu também que hoje existem cerca de 100 milhões de cristãos na China.

Segundo Yang, em 2030 a China terá 247 milhões de cristãos, o que corresponderá a pouco mais de 15% da população chinesa, mas ainda assim será maior que o número de cristãos esperado em países como Estados Unidos, México e Brasil, que hoje têm as maiores populações que professam essa fé. (Por Rafael Sette Câmara Postado em 03-07-2018 |. Atualizado em 04-07-2018)

No Irã país com 99% da população muçulmana em 1977 havia somente 3 mil cristãos. Em 1996 são mais de 20 mil convertidos.

Irã tem a população evangélica que mais cresce no mundo. Embora o Irã seja classificado como o 9º país que mais sofre de perseguição religiosa no mundo, de acordo com a classificação feita pela organização Portas Abertas, milhares de pessoas tem se convertido ao cristianismo e frequentado igrejas subterrâneas nas casas.

De acordo com Emily Fuentes, porta-voz da Portas Abertas, o número de pessoas que estão se juntando a estas igrejas chega perto de um milhão. Com base em sua trajetória, ela ainda afirma que o Irã tem a população evangélica que cresce mais rápido no mundo. “As igrejas domésticas estão tendo um crescimento tão rápido em conversões, que é inigualável com qualquer outro país do Oriente Médio”, disse ela.

A República Islâmica do Irã é baseada em uma teocracia muçulmana xiita. Por isso, as igrejas domésticas cristãs são consideradas ilegais, e são frequentemente confrontadas com ameaças de prisão.

Segundo a Comissão sobre Liberdade Religiosa Internacional dos EUA, o governo do Irã usa as leis religiosas como um meio de impedir as pessoas de exercerem os seus direitos de liberdade de crença, protegidos internacionalmente.

No entanto, estas mesmas leis religiosas impulsionaram o drástico aumento no número de convertidos. A gravidade da perseguição e a insatisfação com o regime islâmico levaram as pessoas a procurar o cristianismo.

“Para o vazio nos corações dos iranianos, a mensagem do Evangelho de um Salvador que os ama a ponto de morrer por eles é como uma doce música”, disse o porta-voz do ministério Iran Alive Ministries. (Fonte: Guia-me / com informações Christianity Today | 09/04/2016)

Pr. Alexandre B. Dutra
Diretor dos Amigos de Sião, Mestre em Letras – Estudos Judaicos (USP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *