Lutas e recursos do crente

Pércio Coutinho  »   novembro 2021

Pércio Coutinho Pereira

Mas glorie-se o irmão abatido sua exaltação” (Tiago 1.9)

Tiago era irmão de Jesus, mas se apresenta como servo. Os crentes para os quais ele escreve estavam espalhados pelo mundo conhecido nos anos 44 d.C. Hoje há irmãos em Cristo espalhados pelo mundo inteiro. As lutas da vida não são agradáveis, mas Tiago diz que o crente deve se alegrar (v.1-2).

A razão da alegria está no resultado que as provas da fé produzem. A perseverança é um dos resultados. Com a perseverança vem a perfeição e integridade. O crente fica completo e nada lhe falta para agradar a Deus (v.3-4).

O crente não fica sem o recurso de Deus para as lutas da vida. Deus dá sabedoria, mas é necessário pedir em oração. Improperar (desprezar, lançar em rosto). Salomão pediu a Deus por sabedoria e essa deveria ser nossa prioridade em oração. A fé na oração é a certeza de que Deus responderá. Deus sempre responderá “sim” ao pedido por sabedoria. A falta de fé não é apenas a falta de um acessório ou ornamento na oração, mas é incredulidade. Incredulidade é pecado. Quem ora, mas não crê, está em conflito mental e isto resultará em uma vida inconstante. Ter ânimo dobre é como se tivesse duas mentes guerreando entre si (v.5-8).

Não há dignidade alguma em ser pobre ou rico. A dignidade do crente pobre é ser filho de Deus e não por ser pobre. Deus não fez opção pelos pobres ou pelos ricos. Os ricos não são insignificantes por serem ricos, mas porque as riquezas só têm algum significado neste mundo e nada significam após a morte (v.9-11).

As tentações serão aqui mesmo na terra. O prêmio para a aprovação será no futuro. Não sabemos do que se tratam as coroas mencionadas na Bíblia como prêmios. As tentações em si não são pecado, pois delas podemos sair vitoriosos. Ceder à tentação é pecado. Deus não faz ninguém cair em pecado. A cobiça é uma “gravidez” indesejada que dá à luz o pecado e este será um tormento para o pecador. O pecado é o fruto amadurecido da cobiça (v.12-15).

É muito fácil nos enganarmos pela aparência. Há coisas boas que não têm origem em Deus, mas são apenas prazeres usurpados das bênçãos de Deus. Há prazeres que parecem bênçãos de Deus, mas são apenas desejos egoístas. As bênçãos de Deus não sofrem variação e não são trevas pecaminosas. Os salvos são os primeiros frutos da regeneração. Nenhuma criatura recebe a bênção da salvação, só os seres humanos que creem (v.16-18).

A ira nos deixa surdos. A prontidão em ouvir a Bíblia resulta em justiça de Deus. Há um tipo de salvação que o crente precisa. É a salvação da inutilidade na vida cristã. Isto vem por obedecer a Palavra de Deus e através dela se santificar. Se há um acúmulo de más atitudes na vida do crente, só a obediência à Palavra de Deus pode fazer a limpeza (v.19-21).

“Nós podemos responder às provações reclamando sobre elas e nos tornarmos irados sobre elas. Tiago aconselha aos seus leitores a permanecerem em silêncio, calmos e a ouvirem, de modo submissos à Palavra de Deus.”[1]

Somente ouvir a Palavra de Deus não traz transformação de vida. É um engano contra a própria alma. Ouvir a Bíblia e não praticar é igual a olhar para o espelho. Saindo dali, já não sabemos como estamos. Deus abençoará o crente na medida em que este obedece a Palavra perfeita e libertadora. Quem não obedece a Palavra vive escravizado pelo pecado e escravo de si mesmo (v.22-25).

Um exemplo de obediência à Palavra é o controle da língua. Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo (Pv 25.11). Outros exemplos de obediência à Palavra são cuidar dos que sofrem e separar-se do mundo (v.26-27).

“Há muitos tipos de religião no mundo, todas pretendem levar o homem mais perto de Deus. A maioria dessas religiões são de origem humana. Algumas atendem a algumas classes de pessoas. Algumas são, essencialmente, sociais em sua natureza. Outras existem a fim de enriquecer os seus líderes. A maioria das religiões do mundo são, em minha opinião, uma confusão de ideias humanas misturadas com um pouco de verdade aqui e ali. Elas omitem muita verdade e desviam da vontade de Deus. A religião imaculada é o ensino das Sagradas Escrituras. Muito mais do que isto, é a prática dessa verdade.”[2]

O crente passa por muitas lutas neste mundo, mas o Senhor Jesus também passou e, em vez de ficar se lamentando, ajudava outras pessoas a enxergarem o caminho da salvação.

Se você estava pensando em desistir de frequentar sua igreja, estudar a Palavra de Deus, orar e testemunhar, Tiago está animando o seu coração a pedir sabedoria a Deus. Ele dará a você todo o recurso que necessitar para passar os momentos de luta.

Se quiser aprender mais da Palavra de Deus, considere estudar no Instituto Bíblico Peniel. Fale com seu pastor e líderes. O Instituto Bíblico Peniel pode ser mais um recurso para sua jornada na vida cristã. Fale conosco.

Pércio Coutinho Pereira. Professor e diretor do Instituto Bíblico Peniel

Pastor da Igreja Batista Bíblica em Jacutinga – MG

Pessoal: perciocoutinho@gmail.com e WhatsApp (35) 99210 9841

Blog: http://obomministro.blogspot.com/

Podcast: O Bom Ministro e sua doutrina

https://www.facebook.com/penielmntb

Instagram: @penielmntb – WhatsApp de Peniel: (35) 99104-0241


[1] Notes on James, pg. 20 – Tg 1.19 – Dr. Thomas L. Constable (Published by Sonic Light – 2014 Edition)

[2] Commentary on James – Tg 1.27 – Charles Hess (Copyright ©2001, Charles Hess, Lakeside, California http://www.oldpaths.com/CH/Comments/James/james1.html (39 of 55) [03/07/2004])

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *