Homens amantes de si mesmos

Paulo Arruda  »   maio 2021

O conceito do “amarás o teu próximo como a ti mesmo”, não foi introduzido por Jesus, como alguns acham. Na realidade, quando Jesus fez uso dessa sentença na conversa que teve com o jovem rico, em Mateus 19:19, Ele estava apenas reproduzindo uma máxima já dada pelo Senhor ao seu povo lá no Antigo Testamento, conforme se constata em Levítico 19.18.

Portanto, dessa forma, podemos perceber o quanto Deus sempre esteve preocupado com a vida e o bem-estar do ser humano e direciona os seus filhos para cuidarem uns dos outros. A ideia principal é que façam isso com um zelo tal, como se esse cuidado fosse para si próprio.

Entretanto, o que temos visto ao longo dos tempos é um distanciamento daquilo que o Senhor deixou como princípio e a prática da maioria dos homens.

O Apóstolo Paulo, ao tratar desse tema na sua segunda epístola a Timóteo, capítulo 3, nos diz: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, …

Tal fato não é difícil de ser constatado, haja vista que vivenciamos uma sociedade cujo objetivo maior é a satisfação do “EU”, em detrimento do que possa acontecer com o outro. Impressionante ainda é notar que essa constatação (“homens amantes de si mesmos”) é o que leva ao resultado dos demais pecados descritos por Paulo, senão vejamos: “… avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.”

Você quer fazer um teste? Pense em uma letra das atuais músicas ditas “gospel” e perceba o quanto elas estão impregnadas com o culto a nós mesmos, a ponto de esquecermos do próximo e permanecermos olhando só para o nosso umbigo. Vou deixar aqui dois exemplos: (1) “…. Entra na minha casa, entra na minha vida, mexe com minha estrutura, sara todas as feridas ...” (2) “…. Restitui, quero de volta o que é meu, sara-me, põe teu azeite em minha dor …” 

A contrário sensu, o significado do andar mais uma milha, que nos ensinou Jesus, em Mateus 5:41: “Se alguém forçar você a andar uma milha, vá com ele duas”, diz respeito ao altruísmo que nós, como igreja, como povo de Deus devemos agir. Assim sendo, se nos é dado o dever de amarmos o próximo como a nós mesmos, porque não amarmos de tal forma que o nosso modo de amar seja um testemunho vivo do amor do próprio Deus, afinal, como disse o Apóstolo João: “Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos outros. ” (1 João 4:11)

Veja por si mesmo, faça um auto avaliação, pedindo que o Espírito Santo de Deus fale ao seu coração do quanto você tem amado mais a si mesmo do que ao próximo e deixe que o Senhor ministre isso em sua vida.

Uma resposta para “Homens amantes de si mesmos”

  1. Joel Azer disse:

    0 irmão começou bem mas se perdeu. O tema é ótimo para uma dissertação.

Deixe uma resposta para Joel Azer Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *