Feridos, mas consolados!

José Infante  »  março 2021

Diz a Palavra: Morre o justo, e não ha quem considere isso em seu coração, e os homens piedosos são recolhidos, sem que alguém considere que o justo é levado antes do mal. Entrarão em paz! (Is. 57: 1,2). Quantos irmãos chorando os seus mortos! Partida de pastores, esposas e filhos quase que simultaneamente! É um “pré arrebatamento” ilustrado pelo salmista: Socorro, Senhor, porque faltam os homens piedosos; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens (Sl 12:1). Não estamos livres de Covid e de mal algum.

 Somente em Cristo os corações desfalecidos “tiram forças da fraqueza” para prosseguirem na peregrinação terreal! Somente a Palavra para nortear os corações feridos pela separação:

1. Rasgar o Coração! Qual Jó, desabafar a Deus “o que nos afoga”! Rogar suplicando: Tem misericórdia de mim, ó Deus… à sombra das tuas asas eu me abrigo, até que passem as calamidades (Sl 57:1,2). Calamidades que serão vencidas em Cristo!

A Oração de “coração rasgado” contenta a Deus” (Pv 15:8)! Expor a dor literalmente do que sentimos e nada ocultando, pois Ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó. De longe entende o nosso pensamento (Sl 139: 1-3)! É no “rasgar o coração” que o Espírito Santo nos capacitará, pela fé, a tirarmos forças da fraqueza (Hb 11:34)!  É para “corações rasgados” que, no vendaval dos “ventos contrários”, Deus dá maior graça!

2. Por que o Crente Sofre? Por que tantos fiéis definhando acamados?! Gente que morre indo ou saindo dos cultos?! Pais chorando filhos levados prematuramente! São muitos os casos! Por que isso? O sábio diz: E como morre o justo, assim morre o ímpio (Ec 2:16)! Reflita: Se os salvos fossem imunes ao Câncer, Infartos, Covid e males outros letais, multidões correriam às igrejas – não por Cristo, mas pela “Apólice de Seguro”. Jesus disse à multidão ávida pelo pão: “Vós me buscais pelo pão que vos dei a comer” (Jo. 6:26). É Jesus atrai, e não “curas e pães” (Jo 12:32). Salvos adoecem, enfrentam angústias e morrem! Mas está escrito: Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos (Sl 116:12). Sabe por quê? Aqui não é o lugar do nosso descanso (Mq 2:10)!

Tal lugar é inexplicavelmente maravilhoso, pois ali não haverá choro, nem sofrimento, nem morte e resquício algum da maldição do pecado! (Ap 21 e 22). É lá que, junto àqueles que já partiram, contemplaremos o Senhor como Ele é, e seremos semelhantes a Ele – na sua glorificação (1 Jo 3:2)! Louvado seja Deus!

3. A Natureza de Deus! No opúsculo Quando a Tristeza Chega, Stanley Jones escreveu: “E se minha oração for inútil e meu filho, que foi para a guerra, não voltar? Como poderei usar a dor de uma oração não respondida? A sua fé deve apegar-se à confiança na natureza de Deus, como é visto em Jesus Cristo. Deus não O livrou da cruz, mas através daquela cruz salvou o mundo.

“Suponha que a confiança que Jesus tinha em Deus dependesse de Deus livrá-Lo ou não da cruz. Que valor teria aquela oração no Getsêmani (Mt 26:39)? Contudo, foi o propósito maior que se revelou através daquela negativa. O mundo foi salvo por meio Dele, porque Ele não foi salvo daquela situação.

“Você ora para que o ente querido seja salvo da enfermidade e você confia que será. “E, se não o for? ” A sua fé não repousa nisso, naquilo ou em qualquer outro acontecimento, mas em algo imutável – a natureza de Deus” (fonte citada).

É como disse Paulo: Se vivemos, para o Senhor vivemos; se morrermos, para o Senhor morremos. De sorte que, vivamos ou morramos, somos do Senhor (Rm 14:8)! O focus não está em Viver ou Morrer, mas em SER DO SENHOR!Sim, há Feridos, mas consolados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *