Estratégia revolucionária – evangelização das crianças

Gilberto Celeti  »   outubro 2021

É urgente ganhar as crianças ao redor da igreja para cristo!
Mas há falta de visão da necessidade de evangelização das crianças.

Realizamos recentemente uma pesquisa com a seguinte pergunta: Em sua opinião qual é a porcentagem de crianças, de sua cidade, que participa de alguma atividade promovida por uma igreja evangélica: De 0% a 25%? De 25% a 50%? De 50% a 75%? De 75% a 100%?”

No final da pesquisa, o resultado foi:

  • 54% responderam que é de 0% a 25% a porcentagem de crianças alcançadas pela Igreja Evangélica.
  • 32% afirmaram que o alcance das crianças pela Igreja Evangélica chega a ser de 25% a 50%.
  • 12% disseram que este alcance fica entre 50% e 75%;
  • 2% apenas acharam que 75% a 100% das crianças da cidade são alcançadas pela Igreja.

É claro que as respostas representaram simplesmente a opinião de algumas pessoas. Elas não resultam de um censo oficial. Chegaram de diferentes lugares e não representam a totalidade do nosso país.

No entanto, estes números refletem uma realidade: É bem pequeno o esforço das Igrejas Evangélicas para alcançar as crianças na sua própria vizinhança.


ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA
GANHAR AS CRIANÇAS PARA CRISTO!

Ao tentar descobrir as causas desta indiferença quanto ao alcance das crianças, afirmamos que uma das principais razões é a falta de percepção que as crianças necessitam de evangelização.

Diante das palavras de Jesus: “Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus” (Mc 10.14), há uma compreensão generalizada e equivocada de que as crianças já estão salvas e não precisam, portanto, ser evangelizadas.

É muito interessante observar que, na ocasião em que o Senhor Jesus disse aquelas palavras, Ele estava indignado com os Seus discípulos, cuja atitude era a de impedir que as crianças viessem a Ele.

E é exatamente com base nessas palavras de Jesus que reside esta compreensão errada que ainda hoje impede que as crianças sejam evangelizadas.

A Nova Tradução da Linguagem de Hoje (SBB) assim apresenta o texto: “… algumas pessoas levaram as suas crianças a Jesus para que Ele as abençoasse, mas os discípulos repreenderam aquelas pessoas. Quando viu isso, Jesus não gostou e disse: Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino de Deus é das pessoas que são como estas crianças. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem não receber o Reino de Deus como uma criança nunca entrará nEle. Então Jesus abraçou as crianças e as abençoou, pondo as mãos sobre elas” (Mc 10.13-16).

Veja bem que Jesus não está dizendo que o Reino de Deus é das crianças e sim daqueles que são como as crianças, ou daqueles que recebem o Reino de Deus como uma criança. Ela precisa receber o Reino de Deus e o adulto, ao fazer o mesmo, deve fazê-lo como uma criança.

Um fato que não recebe a devida atenção é que as crianças são mais receptivas ao evangelho do que os adultos. Há uma cegueira generalizada para esta realidade. A criança é humilde e não está enredada por pecados graves e pela sedução do mundo. Quanto mais uma pessoa avança em sua idade, mais dificuldade terá para confiar somente em Cristo e ser salva.

As estatísticas apontam que em cada 100 crentes nascidos de novo pela fé em Cristo: 4% creram em Cristo após os 30 anos de idade; 10% creram entre 15 e 30 anos; 85% creram entre 4 e 14 anos e 1% creu antes dos 4 anos.

Medite nesta afirmação de George Barna: “Se uma pessoa não for levada a Cristo até os 18 anos, as chances desta pessoa se converter é de 6 a 8% apenas”.

Em 1979, que foi denominado o Ano Internacional das Crianças, a APEC/Brasil realizou o seu primeiro congresso, na Igreja Batista de Vila Mariana, com este tema: “SINAL VERDE PARA A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇAS” com esta divisa: “Evangelize hoje o homem de amanhã! ”

Agora, ao completar 80 anos, a APEC/Brasil realiza o seu primeiro congresso on-line, na Igreja Presbiteriana de Vila Mariana, com este tema: “ABRE MEUS OLHOS” com esta divisa: “Senhor, peço-te que abras os olhos dele para que veja. O Senhor abriu os olhos … e ele viu.” (2 Rs 6.17)


ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA
OLHAR PARA AS CRIANÇAS DO BAIRRO

Quando será que os crentes e as Igrejas, que ainda não acordaram para esse fato, olharão para as crianças ao seu redor e investirão numa estratégia para alcançá-las?

Quando ouvirão o apelo do Senhor: “Deixem que as crianças venham a mim”?

Quando será vista a excelência numa ação evangelizadora das crianças. Numa atitude de receber, de abraçar e de abençoar as crianças?

Olhe bem para a quantidade de crianças ao seu redor e responda:

Que porcentagem destas crianças pode ser alvo do esforço missionário seu e de sua Igreja?

Que estratégia pode ser utilizada?

Como despertar os crentes para esta preciosa tarefa?

Como dar a devida orientação e capacitação para o evangelismo das crianças?


ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA
SINAL VERDE PARA A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇAS

Estas perguntas exigem AÇÃO e há tanto que se pode fazer para alcançar o maior número possível de crianças: EBF´s, nas igrejas nos períodos de férias escolares. Clubes Bíblicos, nos lares cristãos, nas férias ou semanalmente. Campanhas Evangelísticas, no mês da criança. Projeto “Bola que Fala”, com o programa Sou do Time de Deus. Turmas da Bíblia com o Programa “Investigadores da Bíblia”. Aulas Semanais, em Creches e em Escolas. Retiros em Acampamentos, em finais de semana.

CRIANÇAS EM AÇÃO: Uma excelente e frutífera estratégia é treinar as crianças já salvas da própria Igreja para que elas mesmas ganhem os seus amigos para Cristo.

Medite nesta afirmação de George Barna: “Uma criança conduzindo seu coleguinha aos pés de Jesus para uma experiência transformadora é um dos meios mais eficientes e produtivos de evangelismo no país”.

“Jesus abraçou as crianças e as abençoou, pondo as mãos sobre elas” (Mc 10.16). Está na hora de fazer o mesmo para que numa próxima pesquisa possamos nos alegrar e constatar que, pelo menos, mais de 50% das crianças da nossa vizinhança e da nossa cidade são abraçadas e abençoadas por Jesus, por nosso intermédio.


ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA
USE A APEC COMO SUA PARCEIRA

A APEC mais próxima de você e de sua igreja está pronta para cooperar na formação de uma estratégia revolucionária para o alcance das crianças do seu bairro e sua cidade.

A visão da APEC é exatamente esta: Cooperar com a Igreja para que as crianças: (1) sejam evangelizadas, (2) sejam discipuladas e (3) sejam integradas à Igreja, o Corpo de Cristo.

A missão da APEC inclui:

Capacitar pessoas para o trabalho da evangelização e discipulado das crianças que não estão vindo à igreja, e por meio das crianças, os pais são também alcançados.

Desenvolver ministérios especiais para o alcance das crianças.

Produzir material didático ilustrado, bíblico, evangelístico com conteúdo e criatividade, que possa ser usado na obra missionária com as crianças.

Que breve, uma nova pesquisa seja feita e que este quadro colocado no início desta matéria seja melhorado e possamos ver uma porcentagem bem maior, se possível chegando aos 100% de crianças da vizinhança da igreja sendo alcançadas com a Palavra de Deus e a mensagem do Evangelho.

Tudo isso, unicamente para a GLÓRIA DE DEUS!

Lembremo-nos que “As crianças são as mensagens viventes que mandaremos para uma época futura, na qual não estaremos. ” (Samuel Libert)


Gilberto Celeti é superintendente nacional da APEC – Aliança Pró Evangelização das Crianças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *