Dicas de Leitura

Redação JA  »   janeiro 2022

Ainda podemos acreditar no arrebatamento?
Ed Hindson e Mark Hitchcock
chamada.com.br

Hoje, a esperança de que todos os cristãos da terra serão “arrebatados” ao céu está sendo desafiada e criticada de muitas formas. O arrebatamento realmente é ensinado na Bíblia? Podemos realmente esperar que Jesus reunirá seus seguidores antes que o Anticristo seja revelado?

Nesta defesa bem fundamentada e completa, os estudiosos Ed Hindson e Mark Hitchcock examinam o conceito, o contexto e as consequências do importante e tão esperado evento conhecido como arrebatamento. Tenha a resposta a perguntas como…

O que é o arrebatamento – há precedente histórico para ele?

Por que certos cristãos se opõem à ideia do arrebatamento?

O momento do arrebatamento realmente faz alguma diferença?

À medida que examina o que a Escritura diz sobre o fim dos tempos, você terá um vislumbre mais grandioso do seu futuro glorioso e da esperança profunda de cada seguidor de Jesus.


Filemom: Esta carta deveria ter sido escrita?
Gedeon Freire de Alencar
editorarecriar.com  

Filemom não é uma carta, é um bilhete. Um capítulo, meia página. Ao longo de anos tenho lido e relido essa epístola. E, assim, a amado ainda mais. Todos os comentários bíblicos que consultei a consideram um bilhete pessoal, desimportante, com assuntos particulares que envolviam apenas o autor e o destinatário. Mas, a carta a Filemom, para mim, tem três implicações seríssimas: alterações nas relações de poder, alterações das relações sociais e alterações nas relações comerciais. É pouco? É desimportante? Se essas alterações, ou se essas fulcrais subversões do Evangelho são questões triviais, então, o Evangelho compulsoriamente é também inútil e trivial?

Espero que, como aconteceu comigo, os leitores se identifiquem momentaneamente com cada personagem. A intenção é nos ajudar a entender porque ao longo dos séculos, e, talvez ainda mais no presente, a carta a Filemom foi esquecida. Propositalmente?


Homens mais parecidos com Jesus
David Merkh
hagnos.com.br

Os homens vivem buscando modelos de masculinidade para seguir.

No entanto, acompanhar o padrão errado pode trazer consequências desastrosas e eternas para toda uma vida. Pensando nisso, o autor best-seller, David Merkh, apresenta nesta importante obra o modelo supremo de todo homem: JESUS.

Aqui, o desafio é não apenas agir como o Filho de Deus agiu ou agiria. É preciso ultrapassar a barreira da conduta e adquirir o caráter de Jesus e tê-lo impresso em sua própria vida diária, com reflexos visíveis a todos, até nas pequenas decisões sobre família, amigos, filhos, igreja e trabalho.

Se você quiser ser um homem segundo o coração de Deus, um líder de valor, estratégico, amoroso e que sabe servir à sociedade, tendo como principal legado o próprio exemplo, lembre-se destas duas verdades: masculinidade não é “machismo” e homens de verdade se parecem com o Filho de Deus.


Inteligência Cultural
Darrell L. Bock
chamada.com.br

Um guia para engajar-se na atual cultura em transformação de forma a edificar a igreja e a buscar apaixonadamente os perdidos. Possuir inteligência cultural requer que entendamos o mundo em transformação ao nosso redor e que nos engajemos nessas mudanças de maneiras que edifiquem a igreja e que busquem apaixonadamente os perdidos. Em Inteligência Cultural, Darrell L. Bock constrói uma teologia de engajamento cultural e equipa os leitores a relacionarem-se positivamente com sua cultura de olho no exemplo estabelecido por Paulo no Novo Testamento.

Este livro destaca a necessidade de centralizar nossas crenças e práticas em torno da Palavra de Deus, enquanto interagimos bem com uma cultura que está cada vez mais desconectada da verdade bíblica.

Recomendações:
“Inteligência Cultural é uma palavra muito necessária no nosso mundo de respostas ‘tribais’ e hostis. O livro é embasado na Palavra e cheio de conselhos práticos sobre como engajar-se como cristãos em nosso mundo desafiador e pluralista. É uma correção de curso necessária para como batalhar pela fé apontando para a fé. Ele sugere como ter conversas de valor em vez de debates enfraquecedores. Em resumo, é uma leitura obrigatória.”

Tony Evans
Pastor sênior da Oak Cliff Bible Fellowship em Dallas, TX, EUA

“Este livro é um lembrete essencial de que não é apenas necessário que falemos a verdade; a maneira como a falamos também importa. Darrell Bock destaca que nós, como cristãos, muitas vezes parecemos irritados e combativos, afastando muitas pessoas de considerarem o cristianismo. A partir da Palavra e de experiências pessoais, ele mostra que precisamos nos apegar firmemente à verdade, mas com um espírito de mansidão e compreensão. Quanto melhor conhecermos nossa cultura e a mentalidade secular, melhor saberemos como ganhar seus ouvidos. Pretendo reler este livro, e creio que, se você o ler, fará o mesmo.”

Erwin W. Lutzer
Pastor emérito da The Moody Church em Chicago, IL, EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *