Decisões X Consequências

Heliamar Marques  »   março 2022

Gênesis 49.1-12; 28b

Dia após dia temos que tomar decisões, as vezes há arrependimento, outras vezes não, mas, sempre há resultado dessas decisões que são as consequências, as quais, podem ser boas ou más. Na bíblia, registrada a história de um pai que antes de morrer chama seus filhos para pronunciar as consequências que cabia a cada um de acordo com suas decisões.

O primeiro filho recebeu o vigor e o poder do pai, além de ter o direito de ser o chefe da família, ele receberia uma porção dobrada na partilha das posses do pai. Portanto, para assumir tal responsabilidade, após a morte do pai, o primogênito deveria ser digno. Rúben, o primeiro filho de Jacó, deixou ser levado pela sua impulsividade e tomou a pior decisão da sua vida, deitar com a concubina do seu pai. Tal decisão, o tornou indigno de ser o primogênito, além de trazer outras consequências que sobrevieram sobre os seus descendentes. Ao ler a história de Israel notamos que da tribo de Rúben não saiu nenhum profeta, nenhum herói ou juiz e foi uma das primeiras tribos a ser levada cativa pelo rei da Assíria.

O primogênito perdeu a primogenitura, e Jacó continuou a proferir as consequências aos demais filho. Os próximos foram Simeão e Levi, juntos se uniram de ódio e atuaram como parceiros no crime (Genesis 34). Eles usaram de crueldade para exterminar os homens de Siquém, seu pai já tinha resolvido o problema e não cabia mais a eles, mesmo assim, cheios de furor por causa do acontecido com sua irmã Diná, agiram com vingança e mataram friamente homens, enquanto sentiam dor em seus leitos.

A consequência dessa decisão para Simeão, foi ter a sua herança reduzida, residindo no meio da tribo de Judá, já Levi recebeu cidades no meio das tribos de Israel e só herdou o direito de ser a tribo sacerdotal, porque se opuseram à idolatria ao bezerro de ouro, e com isso ganhavam o sustento das outras tribos em troca do serviço no Templo.

Chegou a vez do quarto filho de Jacó, ouvir as consequências de suas decisões e atitudes, imagino que Judá deve ter ficado pensativo, pois ele tomou algumas decisões que poderiam trazer consequências tão grave quanto a dos outros irmãos. Mas, ao desenrolar da história, notamos que Judá teve atitudes que nos mostra o seu arrependimento, pois, em Genesis 37.27, ao lançar a ideia de vender José, percebemos o seu arrependimento em proteger Benjamim, porque pensou nas consequências que traria a seu pai ao perder mais um filho, com essa atitude de cuidado com a família a tribo de Judá tornou forte como leão, sendo a tribo líder de onde veio o nosso redentor, Jesus Cristo o leão da tribo de Judá.

Rúben, Simeão, Levi, Judá e os demais irmãos, ouviram da boca de seu pai sobre o que aconteceria a cada um, ou seja, sobre o futuro de seus descendentes. Suas atitudes, arrependimento ou não, trouxeram consequências, cada um recebeu de acordo com o que lhe cabia.

Em toda história vemos que as escolhas no presente determinam o futuro, a tomada ou não tomada de decisão sempre influenciará nas consequências, por isso, faz necessário:

  • Ter cautela,
  • Não proceder precipitadamente,
  • Escutar a voz do Espirito Santo,
  • Escolher atitudes sabias embasadas e fundamentadas no conhecimento das escrituras,
  • Orar e
  • Pedir direção de Deus.

Errar é humano, e às vezes preferimos tomar decisões que os resultados serão desagradáveis, mas a pessoa que tem o coração arrependido passa a aderir atitudes madura e prudente, as quais suas consequências tornarão benéficas.

Devemos vigiar e orar todo o tempo, e se jugamos estar firme, devemos clamar a Deus para não cairmos, pois, aquilo que o homem semear irá também ceifar.

_______________________________

Heliamar Pires Marques Santos

2 respostas para “Decisões X Consequências”

  1. Elida Xavier do Nascimento Torres disse:

    Bela reflexão!
    Que possamos sempre buscar a instrução de Deus e ouvir a sua voz, mesmo que andamos em caminhos de dor, mas teremos a certeza do cuidado de Dele.
    Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
    Muitas vezes a dor e o sofrimento é para nos purificar e lapidar.
    Bem aventurado o homem que passa por muitas tribulações mas permanece firme perseverando no amor de Deus.
    Que possamos estar preparado a a cada dia para a volta do nosso salvador Jesus Cristo

  2. Luciene disse:

    Mais leituras como essa será de bom aproveito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.