Breve testemunho de Zilmar Gaspar

Redação JA  »   maio 2021

Fortaleza – CE

Normalmente o mês de abril é o mês em que muitas pessoas pensam mais nos indígenas. Que não somente neste mês, mas que em todos os meses estejamos pensando neles e intercedendo por eles. Neste período de pandemia, muitos missionários estão longe deles; então vamos pedir a Deus que ajude aos missionários a continuar ativos neste ministério, concedendo-lhes sabedoria para aproveitar a distância e os meios de comunicação, assim como Paulo aproveitou o momento em que estava preso e o meio de comunicação que tinha, a carta. Que os missionários possam aproveitar o tempo também para continuar estudando a língua, cultura, tradução, etc, pois tudo isto requer muita disciplina. Sem falar que faz parte do caminho que conduz a Palavra de Deus até aos povos que precisam.

Neste domingo fiquei muito feliz quando recebi uma mensagem de um índio ka’apor – MA, pelo Messenger pedindo o meu número novamente. Pois em meses atrás sempre nos comunicávamos. Falou dele e de alguns do povo. Enviou-me um vídeo onde outro jovem está evangelizando em outra aldeia. Estes não estão mais morando na aldeia que morei. Mas estão ensinando a Palavra de Deus nesta aldeia onde moram atualmente. Foi bom, porque pude relembrar um pouco da língua. Ele já está casado e tem uma filha. Disse-me que deseja vir onde moro, para me visitar. Louvo a Deus, pois de alguma forma pude contribuir na vida destes e de outros. Eles eram bem pequenos no tempo que morei na aldeia deles. E quase todos os dias estavam em minha casa. Que Deus me use, mesmo à distância.

Se você tem o desejo de servir ao Senhor, dê o primeiro passo e Deus te conduzirá. Sempre temos a tendência de esquematizar tudo, como se o nosso esquema fosse acontecer como planejamos. E às vezes acabamos desistindo antes do primeiro passo, achando que não dará certo. Sim, devemos fazer planos, mas a resposta certa vem do Senhor. (Provérbios 16.1).

No início deste mês concluí mais um semestre na UNILAB. Graças a Deus que optei por 5 disciplinas e concluí todas com média geral 8,0. Louvado seja Deus que me ajudou em tudo!!!

Uma jovem de Guiné-Bissau, que faz o curso de Letras comigo e é muçulmana, pediu-me ajuda no aprendizado de gramática. Então convidei um colega, James, para que possa também ajudar a esta jovem. Ele faz Letras também, e está há mais tempo na UNILAB, e tem orado quanto a ter um ministério entre os muçulmanos. Ore pelos planos dele. Não sei se alguns lembram, mas ele é neto da D. Luiza, uma das primeiras pessoas a se converter da minha igreja. Igreja Bíblica de Pajuçara – CE. Não sei muito sobre os muçulmanos, mas como vocês sabem, meu alvo na UNILAB é que Deus me use para conduzir as pessoas que ali estão ao Evangelho. Então já entrei em contato com o missionário Tiago Alexandre. Pois meu alvo não é somente conceder ajuda na área de gramática, mas que através desta ajuda, eu possa ajudá-la espiritualmente.

Continuem orando quanto ao retorno das aulas bíblicas nas escolas e no bairro da minha mãe. Já cheguei a passar algum material bíblico para algumas crianças do bairro e temos orado e estudado em como entregar algum material aos alunos das escolas em suas casas. Em outra carta comentei sobre cadeirinhas, e graças a Deus um irmão da Igreja Bíblica do Jardim Bandeirante – Pajuçara, me presenteou com a finalização das cadeiras que eu tinha, com a mão de obra e material. E recebi doação de algumas usadas, de uma escola. Obrigada aos que se prontificaram em ajudar.

No próximo mês, se Deus quiser, estarei visitando dois jovens surdos com uma intérprete da minha igreja. O alvo é que cada um receba uma visita por semana. Uma conhece o evangelho e outro não.

Se Deus quiser, em julho estarei dando aula de trabalho manual por uma semana em um treinamento de moças e senhoras – Escola Priscila. É um treinamento bíblico em uma semana por ano, por 9 anos.

Maria Zilmar Gaspar Rodrigues
E-mail: zilmargaspar@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *