Até que te tornes forte

Paulo Arruda  »   setembro 2021

Houve em Judá um rei que começou a reinar com dezesseis anos de idade, o seu nome era Uzias, conforme descrito em II Crônicas 26; ou, Azarias, conforme II Reis 15.

Ele, no início de seu reinado, fez o que era reto perante o SENHOR, segundo tudo que fizera Amazias, seu pai. No seu coração ele propôs buscar a Deus e nos dias que buscou ao SENHOR, Deus o fez prosperar.

Muito do que ele fez e de suas características foi escrito no livro das crônicas dos reis, eis algumas delas:

a) saiu e guerreou contra os filisteus, quebrou o muro de Gate, de Jebne e o de Asdode;
b) edificou cidades no território de Asdode e entre os filisteus;
c) Deus o ajudou contra os filisteus, contra os arábios e contra os menuitas;
d) edificou torres em Jerusalém, à Porta da Esquina, à Porta do Vale e à Porta do Ângulo, e as fortificou;
e) edificou torres no deserto;
f) cavou muitas cisternas (poços);
g) tinha muito gado, tanto nos vales como nas campinas;
h) tinha lavradores e vinhateiros, nos montes e nos campos férteis;
i) era amigo da agricultura;
j) tinha um exército de homens destros nas armas;
k) debaixo das suas ordens havia um exército guerreiro de trezentos e sete mil e quinhentos homens, que faziam a guerra com grande poder;
l) preparou para o exército, escudos, lanças, capacetes, couraças, arcos e até fundas para atirar pedras;
m) fabricou máquinas, de invenção de homens peritos, que atiravam flechas e grandes pedras;

A fama de Uzias foi divulgada até muito longe, porque ele foi maravilhosamente ajudado. Até que se tornou forte!

Entretanto, havendo Uzias se fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína e, cometeu transgressões contra o Senhor.

Uzias, portanto, se achou tão poderoso a ponto de entrar no templo do SENHOR para queimar incenso no altar, serviço que era de exclusividade dos Sacerdotes.

Confrontado por Azarias e mais oitenta Sacerdotes, que resistiram a ele com a maior firmeza, dizendo-lhe que não era de sua competência queimar incenso perante o SENHOR.

Diante dessa situação, havendo Uzias se indignado contra os Sacerdotes, Deus o feriu de lepra na testa. Com isso, Uzias foi expulso do templo, passou a morar sozinho em uma casa separada e depois daquele dia o que diziam sobre ele era: Ele é leproso.

Tal qual Uzias, muitos de nós começamos bem, dispondo o nosso coração a buscar ao SENHOR. Apresentamos sempre nossos planos e projetos diante dEle e por Ele somos abençoados. No entanto, com o passar dos tempos, parece que todas aquelas coisas que antes eram traduzidas como atos de pura bondade, misericórdia e milagres do SENHOR, agora são fatos comuns, corriqueiros e normais em nosso dia-a-dia.

E assim, começamos a tirar do SENHOR a nossa confiança e começamos a colocar sobre nós mesmos a responsabilidade e os resultados daquilo que agora acreditamos estar sob o nosso controle. É a partir desse momento que o “nosso” mundo começa a ruir, a desmoronar.

É então, quando nos sentimos fortes e autossuficientes, que o SENHOR nos faz lembrar que não somos nada mais além do que pó.

“… cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo aos humildes concede a sua graça. Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno vos exalte.

Que você e eu jamais sejamos tomados da arrogância e prepotência de acreditarmos que nos tornamos fortes; que sejamos sempre dependentes dEle, por Ele e para Ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *