Até breve Antônio Paulo

Redação JA  »  março 2021

“Então ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreva: “Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham”.
Apocalipse 14.13

Na foto, sentado à esquerda, Pr. José Ribeiro, da Igreja Batista de Mairiporã, que foi o pregador nesta formatura, em novembro de 2019, no CENA – Centro de Educação Nacional da APEC, em Mairiporã. Gilberto Celeti, à direita, de camisa branca. Ao centro, Pr. Antonio Paulo entrega certificado a uma jovem indígena formada no Instituto de Liderança para Indígenas.

Antônio Paulo de Oliveira: 07/09/1951 – 09/02/2021

Antônio Paulo de Oliveira, durante mais de quatro décadas, serviu a Deus como missionário entre as crianças, pastor, mestre, evangelista, conferencista e escritor. Como missionário na APEC – Aliança Pró Evangelização das Crianças atuou no Rio de Janeiro, no ABC Paulista, no Departamento de Literatura e no Departamento de Educação.

Como ministro, pastoreou a Igreja Batista Regular de Boa Vista RR, a Igreja Batista Regular do Bairro Assunção em São Bernardo do Campo SP, e neste ano de 2021 estava iniciando um novo pastorado à frente da Igreja Batista Regular do Calvário, em Boa Vista RR.

Nas igrejas que pastoreou, sempre investiu nas crianças – sua prioridade e paixão. Mas sempre esteve envolvido com a APEC, missão que tanto amou. Participou de muitos Congressos, Simpósios e Projetos. Durante muitos anos, foi membro atuante da Assembleia Geral da APEC e presentemente ocupava a função de presidente da Diretoria Nacional da APEC, servindo com toda a dedicação.

Com uma peculiar habilidade para escrever, Antônio Paulo de Oliveira produziu milhares de crônicas, incluídas como mensagens semanais nos boletins de sua igreja. Muitas de suas crônicas foram publicadas na revista da APEC, “O Evangelista de Crianças”. Seus escritos cativavam pela sábia concisão, pela profundidade como explicavam os textos tanto do Antigo como do Novo Testamento, pela atualidade de suas aplicações, inspirando e desafiando para um modo de vida agradável diante de Deus.

Ele escreveu, também, dois livros de crônicas. Um deles, “No Passo dos Meninos”, foi publicado pela APEC. O segundo, “Coisas do Alto”, foi recentemente publicado pela Bunker Editorial. Ele não chegou a ver este último livro pronto. O pacote com os exemplares destinados a ele estava para ser despachado nesta semana (Semana da sua morte).

Antônio Paulo e sua esposa Ana Lúcia contraíram a Covid-19 e estavam sendo tratados no Hospital em Boa Vista. Tudo aconteceu muito rápido. Embora internado na UTI, o Pr. Antônio Paulo, não resistiu. Hoje, nove de fevereiro de 2021, um pouco antes do alvorecer do dia, o SENHOR o convocou à Sua presença. A irmã Ana Lúcia continua internada e carece de nossas orações, assim como seus filhos: Maressa, Ana Paula e Pr. Isaque, e os netos: Ana Beatriz, Arthur e Rafael.

Dia 10 de fevereiro, às 14h40, o cortejo fúnebre partiu em direção ao Cemitério Campo da Saudade em Boa Vista RR. O seu filho, Pr. Isaque Sicsu de Oliveira, numa postagem feita no Instagram, informou: “Por causa dos protocolos de segurança e higiene vigentes, infelizmente, não poderemos realizar uma cerimônia fúnebre aberta a todos os amigos e irmãos que certamente desejam estar perto de nós neste momento. Em momento oportuno, teremos condições de celebrar juntos a vida do papai e glorificar o Senhor pela sua bondade em todas as circunstâncias. Ele é bom! E sua bondade dura para sempre! ”

Este bem-aventurado irmão agora descansa de suas fadigas nos braços eternos do Senhor, a quem amou e serviu. Suas obras continuarão a ser bênção e inspiração para muitos. Até breve, querido amigo! E bendita seja a nossa esperança – RESSUSCITAREMOS quando da gloriosa volta dos nosso SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO!

Pr. Gilberto Celeti – Superintendente Nacional da APEC


Em tempo:
Pouco antes de publicarmos esta matéria, recebemos, com muito pesar no coração, a notícia de que, também a esposa do Pr. Antonio Paulo, irmã Ana Lúcia Sicsu de Oliveira, que estava com Covid-19, foi a óbito.

Assim, na manhã de domingo, dia 21 de fevereiro, ela entrou no gozo eterno do Senhor, reunindo-se ao deu marido, com quem esteve casada por 42 anos. Deixaram filhos e netos e nós estamos intercedendo pelos que aqui permanecem sentindo a dor da separação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *